Eventos em Brasília marcam os 70 anos da aviação agrícola brasileira

As comemorações pelos 70 anos da aviação agrícola brasileira tiveram uma agenda especial na capital do País, no final do mês de junho. O Sindag teve voz, no dia 27, na reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) – a mais ativa e mais importante frente do Congresso Nacional, reunindo 238 senadores e deputados federais. E, no dia 28, o sindicato aeroagrícola promoveu um encontro sem precedentes no Brasil entre operadores, pilotos, órgãos de controle fiscalização e entidades do agronegócio, para traçar uma ação conjunta pela clareza e desenvolvimento do setor. Tudo culminando com um jantar pelo aniversário da aviação agrícola, com diversas autoridades, políticos, técnicos e pesquisadores.

Na FAP, o presidente do Sindag, Júlio Kämpf, fez uma apresentação do histórico e da situação atual da aviação agrícola no brasil. Ele ressaltou o potencial e a importância do setor para a agricultura e a proteção do meio ambiente no País. Destacando os principais desafios do setor, principalmente pela falta de informação da sociedade quando ao papel e à segurança da aviação agrícola. Diversos parlamentares se manifestaram reforçando a fala de Kämpf e o presidente da FPA, deputado Nílson Leitão (PSDB/MT) enfatizou, em nome do grupo, o reconhecimento e o apoio da Frente Parlamentar ao Sindag.

WORKSHOP
Já a conversa com representantes dos órgãos de fiscalização e outras entidades do agronegócio foi no Workshop dos 70 Anos da Aviação Agrícola. Essa foi a primeira vez em que representantes de tantas entidades relacionadas ao setor e de tão diferentes frentes de atuação sentaram junto para apresentarem seus pontos de vista, as informações (e, algumas vezes, a falta delas) que tinham sobre o setor e sugerir ações em conjunto para equacionar um esforço pela sustentabilidade ambiental e confiança no setor aeroagrícola.

Participaram representantes do Ibama, Anac, Ministérios da Saúde e da Agricultura, junto com porta-vozes da Associação dos Produtores de Soja do Brasil (Aprosoja Brasil), Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), União da Indústria de Cana-de-Açúcar Única), Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) e Instituto Riograndense do Arroz (Irga), além do Sindag, Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg) e Sindicato Nacional dos Aeronautas.

O resultado foi um documento com propostas definidas por todos para uma estratégia de atuação conjunta. A Carta de Brasília está sendo distribuída a autoridades nas esferas nacional, estadual e municipal, entidades de pesquisa e parceiros da aviação agrícola, além das entidades que participaram do encontro.

O Workshop da Aviação Agrícola foi patrocinado pela Syngenta e pelo Sindiveg, que promoveram também o jantar pelos 70 anos, na noite do mesmo dia, reunindo participantes do encontro e parlamentares.

Participantes do Workshop discutiram em grupos a elaboração da Carta de Brasília. Fotos de Castor Becker Júnior/Sindag

 

Participantes do workshop apresentaram propostas de estratégia comum para atuação de entidades e governo. Fotos de Castor Becker Júnior/Sindag

 

Júlio Kämpf falou aos parlamentares da Frente da Agropecuária. Fotos de Castor Becker Júnior/Sindag

 

 

Deputados e senadores tiveram uma apresentação sobre aviação agrícola e manifestaram apoio ao setor. Fotos de Castor Becker Júnior/Sindag

 

 

Write a Comment

view all comments

Leave a Reply