Evento surgiu para 2020 não passar em branco, depois da suspensão do Congresso AvAg deste ano, e acabou se tornando mais um importante referencial para a cadeia aeroagrícola

 

Com uma média de 350 a 400 pessoas participando dos encontros virtuais e com palestras visualizadas por mais de 2 mil pessoas, o Congresso Web superou todas as expectativas do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag). Isso em mais de um mês de programação, que foi até 30 de julho. “Surpreendeu a adesão tão grande”, comemora a coordenadora de Eventos do Sindag, Marília Güenter. A programação virtual veio após o Sindag suspender a edição 2020 do Congresso da Aviação Agrícola do Brasil (Congresso AvAg).

O evento presencial ocorreria em Sertãozinho, no interior paulista e ficou para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus.  Porém, a própria diretoria do Sindag sentiu que era preciso criar uma programação para valorizar as parcerias já confirmadas para evento. Além de manter o mercado aquecido este ano – tanto o público quanto eventuais novos parceiros. Não por acaso, a programação virtual se encerrou no mesmo dia em que terminaria o Congresso AvAg deste ano.

 

SOLUÇÕES AMPLIADAS

Porém, o que era para ser uma programação secundária – quase um trampolim para 2021, não só ganhou vida própria, como deverá influenciar o próprio evento presencial no ano que vem. “Ainda é cedo para adiantar muita coisa, mas sem dúvida algumas fórmulas do evento virtual vieram para ficar”, ressalta o diretor-executivo do Sindag, Gabriel Colle. “Por exemplo, com a possibilidade de termos mais autoridades de peso ou palestrantes internacionais fazendo apresentações e interagindo através de um telão com plateia do Congresso AvAg. Ou com uma maior abertura para o público online interagir com alguns dos palestrantes presenciais.” Segundo Colle, tudo são possibilidades que ainda nesse segundo semestre começarão a ser avaliadas.

 

Programação virtual teve grande audiência nas palestras técnicas e rodadas de negócios movimentaram expositores e parceiros

Vitrine potencializada pelo 

virtual e pela atualidade

O sucesso do Congresso Web não veio apenas das soluções virtuais, mas porque manteve a qualidade e atualidade dos temas debatidos em sua programação. E da vitrine, que foi potencializada. “Tivemos a parte de feira e a parte de palestras”, explica Marília Güenter. As palestras abrangeram temas fundamentais em um momento sedento de informações. Por exemplo, as perspectivas mercadológicas (no pós-pandemia) das principais lavouras atendidas pelo setor aeroagrícola. O rol de assuntos teve também desde mecânica e segurança de voo até pesquisas e tecnologias de aplicação. Passando ainda por temas como gestão, liderança e comunicação. “Tivemos também encontros sobre produtos biológicos para lavouras, seguros, tecnologias e combustíveis”, completa a coordenadora.

Já a feira virtual também não deixou nada a desejar nos quesitos público, vitrine e oportunidades, no comparativo com os congressos presenciais. “Nessa parte, tivemos três ações. Duas foram postagens: em uma, os expositores apresentaram promoções de seus produtos ou serviços. A segunda ação foi a Empresa em Movimento – onde elas mostraram desde novidades no atendimento (devido à pandemia da Covid-19), até ações comunitárias ou projetos diversos”, descreve Marília.

A terceira ação foi a Rodada de Negócios, onde cada expositor virtual falou sobre a empresa e apresentou promoções especiais para o evento. Como se fosse uma visita a um estande, com alguém falando sobre o fornecedor, seus produtos e ofertas especiais durante a feira. “O tempo todo tivemos novos parceiros querendo participar, que fomos encaixando na programação, para não deixar ninguém de fora”, comemora a coordenadora.

Tudo foi transmitido em lives, cujos vídeos permanecem acessíveis no canal do Sindag no YouTube (youtube.com/sindagaviacaoagricola)

PÚBLICO INFANTIL 

O Congresso Web terminou, no dia 30, com o anúncio do vencedor da Medalha Flapinho – Amiguinho da Aviação Agrícola – outra novidade deste ano, voltada para a criançada.  Trata-se de um concurso de vídeos sobre a aviação agrícola, onde os participantes podiam ter até 10 anos de idade.

“A criançada enviou vídeos de até um minuto de duração, falando sobre o trabalho da aviação agrícola nas lavouras ou no combate a incêndios”, destaca a Marília. Os trabalhos foram publicados nos canais do Sindag no Facebook e no Instagram. O mais curtido foi o vencedor, ganhando a medalha e uma maquete de avião agrícola. Além disso, todos os participantes receberam um exemplar da Revista Flapinho (mascote da aviação agrícola).