Como o conhecimento sobre esta doença evolui rapidamente, o que você está lendo hoje pode estar superado amanhã. Com isto em mente, aqui estão algumas informações que podem ser úteis.

O Coronavírus (o vírus que causa a COVID19) é transmitido pelo contato com o aerossol gerado pela tosse ou pelo espirro, contato com gotículas maiores do que as partículas desse aerossol ou por contato com secreções respiratórias que permaneçam em superfícies (maçanetas, corrimões, etc.). Isso torna a prevenção uma questão de se eliminar o contato com estes pontos.

Na cabine do avião, o risco é evidentemente pequeno. No escritório, ou em áreas onde ocorre contato com o público, limpe superfícies com frequência (acham graça que eu pulverizo tudo no escritório com Lysol a cada duas horas…). A “regra dos dois metros” tem base científica. A maior parte das gotículas de aerossol cai no chão a menos de dois metros. Permaneça a dois metros ou mais de outras pessoas.

A lavagem das mãos funciona. A membrana do vírus é suscetível ao sabão. Se for necessário pegar em algo que foi tocado há pouco por outra pessoa, lave as mãos logo depois.

A transmissão ocorre com intensidade entre 3 a 5 dias antes do início dos sintomas. Se alguém apresenta sintomas, ainda que leves, deve se isolar imediatamente. Os dados que temos mostram que, se o isolamento doméstico é observado, a taxa de disseminação cai para algo entre 1 para 3 a 1 para 10. Se alguém na sua casa estiver doente, isole-o em casa.

As pessoas mais suscetíveis são as de mais de 60 anos (muitos de nós), com condições pré-existentes (sim, elas incluem obesidade e hipertensão… muitos mais de nós), e outras doenças crônicas.

Ainda não há tratamento. Nada até agora parece ter se comprovado efetivo. Tome cuidado.