Como é para muitos, a crise da pandemia do novo coronavírus está sendo um momento de aprendizado e reformulação de rotinas para o setor aeroagrícola brasileiro. E, mais do que nunca, de protagonismo e qualificação. Este ano, o encontro agrícola anual do País foi virtual, como nunca havíamos pensado em fazer. E como nunca também imaginávamos fazer tanto sucesso. Autoridades, pesquisadores, parceiros e até expositores estiveram em uma vitrine que ganhou a dimensão da instantaneidade nas distâncias da internet. 

O Congresso Web deu o tom e a oportunidade da crise, deixando claro que o tempo é de aprendizado, de focar na gestão e de se preparar para o chamado novo normal. Mesmo considerado um setor essencial para garantir alimentos, energia e fibras durante a pandemia, a aviação agrícola não ficou ilesa, sofrendo já em seu no início os ecos de uma crise do petróleo, da disparada do dólar e das ações para garantir a segurança do pessoal contra a Covid-19.

Diante disso, foi imprescindível o evento lançar luzes sobre o futuro da economia e das principais lavouras atendidas pelo setor. Também surpreenderam positivamente as palestras de gestão, segurança de voo e outras, com alta qualidade e grande repercussão no setor. Um grande sucesso, sem dúvida e que deve resultar em um modo novo de pensar.

Não se perdeu o tempo da pandemia. Pelo contrário, os associados e parceiros do Sindag e do Ibravag ganharam nesse tempo: conhecimento, informação e visão de mercado. Além de novas oportunidades com um novo jeito de se comunicar, as ferramentas via web representam a antecipação de uma tendência que o setor já havia detectado em 2018, na elaboração de seu Planejamento Estratégico. 

O novo normal será mais virtual, mas o encontro a volta do aperto de mão ainda será essencial para as relações. Em uma feliz coincidência, já que o Congresso AvAg de 2021 terá junto as comemorações do centenário da aviação agrícola no mundo, além do Congresso Mercosul e Latino-Americano de Aviação Agrícola. Um reencontro mais do que comemorado.